Estranho




Essa terra não é minha
Esse povo não é meu
Às vezes eu me pergunto:
“O que foi que aconteceu?”

Essa gente é tão estranha
Não entende o que eu falo
Até tento puxar assunto,
Mas desisto e então me calo.

Essa gente acha estranha
Os costumes que eu tenho
Mas eu só repito os hábitos
Do lugar de onde venho.

Essa gente é esquisita
Se contenta com tão pouco
Se fosse na minha terra
Seriam chamados de loucos

Essa gente se acha rica
Porque tem algum dinheiro
Mas nem sabem que minha terra
Tem riqueza o ano inteiro

As vezes eu me pergunto
O que foi que aconteceu?
Essa gente é estranha mesmo
Ou o estranho aqui sou eu?